Damrak é uma das avenidas principais de Amsterdam, se não a principal. Ela começa na Estação Central e vai até a Dam Square, sendo a porta de entrada para muitos turistas que chegam por trem, daí ser conhecida também pelo nome de Red Carpet de Amsterdam.

Estação central de Amsterdam, construída entre 1881 e 1889 em estilo neo-renascentista mas com algumas características góticas

Estação central de Amsterdam, construída entre 1881 e 1889 em estilo neo-renascentista mas com algumas características góticas

Seu nome deriva do termo Dam (represa do rio Amstel, que originou o nome Amsterdam) e rak (holandês antigo que significa braço ou canal do rio). Lá se localizam muitas lojas de souvenirs, restaurantes, casas de câmbio e outros. Por ser tão movimentada, é uma rua com bastante lixo nos cantos e muitos artistas de ruas, assim como a Dam Square, sendo a maioria bem ruim.  Me lembro de um japonês que ficava tocando uma guitarra imaginária e ele era péssimo. Havia também uma mulher do leste europeu que insistia em tocar apenas 2 notas musicais na flauta dela, horrível. Porém, alguns artistas se salvam e apresentam performances interessantes.

Performista atuando na Dam Square

Performista atuando na Dam Square

É da Damrak que saem os barcos para o tour pelos canais. O cais na verdade é a única parte do braço do rio que não foi represado. As empresas ficam lado a lado e é possível até mesmo fazer uma cotação ou comparação entre elas de forma bem rápida. Eu fiz o tour pela Rederij Plas. O tour dura 1 hora e custa 10,00 euros por pessoa (valor para adultos). Os horários variam conforme a época do ano, entre abril e setembro fica aberto das 10:00 às 21:00, nos demais meses, das 10:00 às 17:00, com exceção de outubro, em que o horário de fechamento é às 18:00.

Caminhando pela Damrak

Caminhando pela Damrak

Se na rua vemos muito lixo e alguns mendigos, olhando para cima vemos as lindas construções, casas com três ou mais andares com a arquitetura típica holandesa. Uma das construções que se destaca na Damrak é o Beurs van Berlage, construído entre 1898 e 1903. O edifício de tijolos vermelhos influenciou muitos arquitetos da Holanda. Inicialmente funcionava como a casa da bolsa de Amsterdam, hoje é um local para concertos, eventos, exibições e conferências. Em 2002 foi usado para a realização do casamento do rei dos Países Baixos Willem-Alexander com a rainha Máxima Zorreguieta, de origem argentina.

A torre do Beurs van Berlage é aberta ao público, porém quando fui não consegui entrar pois estava fechada. Há um café, o Grand Café, que fica localizado na praça Beursplein.

O imponente Beurs van Berlage, um dos prédios mais famosos da Damrak

O imponente Beurs van Berlage, um dos prédios mais famosos da Damrak

Outro prédio que chama a atenção é o Bijenkorf, um shopping que se localiza já próximo à Dam Square. Bijenkorf foi construído entre 1911 e 1914 e possui uma história interessante, lá era um local de compras popular onde a maioria das lojas pertencia aos judeus. Na época da Segunda Guerra Mundial, os alemães não conseguiram fechar totalmente o Bijenkorf devido à sua popularidade, a saída foi proibir os soldados alemães de comprarem qualquer coisa que fosse em uma loja pertencente a um judeu.

Bijenkorf, local de compras com história que remete à Segunda Guerra Mundial

Bijenkorf, local de compras com história que remete à Segunda Guerra Mundial

Chegamos agora à Dam, a praça central de Amsterdam, cujo nome também deriva da represa do rio Amstel. A praça liga a Damrak à Rokin, outra via principal de Amsterdam. Lá é ponto de encontro de turistas, artistas de rua, performistas, vendedores e também dos nativos, claro.

Prédios que circundam a Dam

Prédios que circundam a Dam

É na Dam que está localizado o Koninklijk Paleis, ou Palácio Real. O palácio foi construído entre 1648 e 1665 e é um exemplo do classicismo holandês. Originalmente era a prefeitura da cidade, se tornando palácio imperial durante o reinado de Napoleão Bonaparte, em 1808. Seu irmão, Louis Bonaparte chegou a morar por um período lá.

Em 1813, o palácio passou a ser moradia do rei dos países Baixos e faz parte de um dos 4 palácios oficiais da realeza do país. Hoje em dia, a família real usa o palácio apenas para eventos da realeza ou casa de hóspedes para chefes de estado. Eles não moram mais no palácio, segundo os habitantes da cidade isso poderia tirar a liberdade do povo. Ouvi até uma piada quanto a isso “imagina alguém fumando maconha aqui e a família real ali assistindo!” Bem ao estilo de Amsterdam mesmo.

O palácio é aberto para visitação entre 10:00 e 17:00, o ingresso custa € 10,00 (adulto), Há audioguias gratuitos em inglês, alemão, francês, italiano, espanhol, chinês e russo.

Koninklijk Paleis, a imponente construção na Dam

Koninklijk Paleis, belíssima construção na Dam

Outro lugar que vale a pena conhecer na Dam é a Nieuwe Kerk ou Igreja Nova, uma construção levantada em 1540, uma vez que a cidade precisava de uma nova igreja além da Oude Kerk (Igreja Velha). Nieuwe Kerk pegou fogo em 1645, sendo quase totalmente destruída. Foi reconstruída depois em estilo gótico, um dos estilos de arquitetura que mais admiro. Não é uma igreja de verdade, pois é mais usada para exposições.

A Nieuwe Kerk abre diariamente das 10:00 às 17:00 e o ingresso custa € 16,00. Para quem tem o I Amsterdam city card, o ingresso tem desconto e custa € 4,50.

Nieuwe Kerk ou Igreja Nova, local onde se realizam exposições e eventos

Nieuwe Kerk ou Igreja Nova, local onde se realizam exposições e eventos importantes

Do outro lado da praça há o Monumento Nacional levantado após o final da Segunda Guerra Mundial, em 1956. Todos os anos, no dia 4 de maio é comemorado o Dia da Lembrança, onde são feitas homenagens para aqueles que morreram durante a Guerra. Obviamente que também existem algumas piadas sobre o monumento e seu formato fálico, afinal é de Amsterdam que estamos falando.

Monumento Nacional na praça Dam, as pessoas costumam sentar no monumento mostrando como são livres em Amsterdam

Monumento Nacional na praça Dam, as pessoas costumam sentar no monumento mostrando como são livres em Amsterdam

Para quem gosta de museu de cera, na Dam ainda há o famoso museu de cera da Madame Tussauds. A grande janela redonda no alto do centro do edifício propicia uma boa vista da praça.  No mesmo prédio há a loja de departamento Peek & Cloppenburg.

Museu de cera Madame Tussauds na Dam

Museu de cera Madame Tussauds na Dam

Saindo da Dam, atrás do Koninklijk Paleis, há um supermercado, do lado esquerdo. Era lá que eu comprava algumas coisas para o café da manhã e para servir de lanche durante minhas caminhadas pela cidade. Do outro lado, na direita, há o belo prédio da Magna Plaza, uma mistura de estilo neo-gótico com neo-renascentista, construído em 1899 para funcionar originalmente como correio, porém hoje em dia é um shopping bem conhecido. Sua mistura de estilos é bem interessante e é impossível passar por perto sem desviar a atenção para o imponente shopping.

Mistura de estilo neo renascentista e neo gótico tornou o Magna Plaza uma curiosa construção

Mistura de estilo neo renascentista e neo gótico tornou o Magna Plaza uma curiosa construção

Para saber mais:

Amsterdam Tips

Dutch Amsterdam

Deixe aqui seu comentário

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.

Tópicos recentes